Depois de ter percorrido os 840 km do Caminho Francês rumo à Santiago de Compostela na Espanha em Julho de 2007; em Janeiro de 2008 ter conquistado cada um dos 700km do "Nos Caminhos da Superação" que teve como ponto de partida Porto Alegre-RS, passando por Florianópolis-SC e terminando em Curitiba-PR, agora chegou o momento de "desbravar" as quatro rotas que compõe a Estrada Real que abrange os estados de Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro. Serão ao todo, aproximadamente, 1.600km em 60 dias!

Muitas aventuras para serem vividas! Muitas hitórias para serem contadas! Simplesmente para comprovar que:

VALE A PENA SER FELIZ!

VALE A PENA LUTAR!

VALE A PENA VIVER!

A partir de agora, todos estão convidados a viajar comigo...

Então... BÓRA BÓRA!!!!!

Cris :)


1ª ETAPA: Caminho dos Diamantes

Concluída no dia 20 de maio de 2008 com início no dia 11 de maio 2008 pedalando 337 km dos 400km previstos.

8/mai
São Paulo/Diamantina
10/mai
Diamantina/Vau/São Gonçalo do Rio das Pedras/Milho verde
11/mai
Milho Verde/Três Barras/Serro/Alvorada de Minas
12/mai
Alvorada de Minas/ Itapanhoacanga/Stº Antônio do Norte/Córregos/Conceição do Mato Dentro
15/mai
Conceição do Mato Dentro/Morro do Pilar/Itambé do Mato Dentro/Senhora do Carmo
18/mai
Senhora do Carmo/Ipoema/Bom Jesus do Amparo/Cocais/Stª Bárbara
21/mai
Stª Bárbara/Catas Altas/Morro D'Água Quente/Stª Rita Durão/Bento Rodrigues/Camargos/Mariana/Ouro Preto

2ª ETAPA: Caminho do Sabarabaçu Concluída no dia 25 de Maio de 2008 com início no dia 22 de Maio de 2008 pedalandosomente 40 km dos 180km previstos (muitos problemas no caminho com relação às sinalizações).

22/mai
Cocais/Caeté/Morro Vermelho/Sabará
25/mai
Sabará/Raposos/Honório Bicalho/Rio Acima
26/mai
Rio Acima/Acuruí/São Bartolomeu/de carro para Ouro Preto


3ª ETAPA: Caminho Velho

Concluída no dia 06 de Julho de 2008 com início no dia 23 de Junho de 2008 pedalando 648,67 km dos 600 km previstos (nessa etapa pude reencontrar alguns amigos feitos anteriormente e tive o prazer da companhia de alguns ciclistas de Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Brasilia e da região de Minas Gerais, bem como tropeiros a caminho de Aparecida do Norte já no final da etapa)

20/jun
São Paulo/Ouro Preto
21/jun
Mariana (palestra)
22/jun
Ouro Preto

23/jun

Ouro Preto/Cachoeira do Campo/Bartolomeu/Stº Antonio do Leite/Glaura/Engenheiro Correia/Miguel Burnier/Lobo Leite/Congonhas
24/jun
Congonhas/Alto Maranhão/Pequeri/São Brás do Suaçu/Entre Rios de Minas
25/jun
Entre Rios de Minas/Casa Grande/Lagoa Dourada/Prados/Bichinho/Tiradentes/São João del Rey
26/jun
São João del Rey
27/jun
São João del Rey/Stª Cruz de Minas/São Sebastião da Vitória/Caquende/Capela do Saco/Carrancas
28/jun
Carrancas
29/jun
Carrancas
30/jun
Carrancas/Traituba/Cruszília
1/jul
Cruzíla/Baependi/Caxambu/São Lourenço
2/jul
São Lourenço/Pouso Alto/São Sebastião do Rio Verde/Capivari/Itamonte/Itanhandu/Passa Quatro
3/jul
Passa Quatro/Cruzeiro/Cachoeira Paulista/Lorena 4/jul Lorena 5/jul
Lorena/Guaratinguetá/Cunha
6/jul
Cunha/Paraty


4ª ETAPA: Caminho Novo

Concluída no dia 18 de Julho de 2008 com início no dia 8 de Julho do mesmo ano, com apenas 50km pedalados dos 45o km previstos. Isso se deu devido à má sinalização do percurso, somados aos longos trechos em rodovias com tráfego intenso e, como estava nessa aventura pedalando sozinha, por motivo de segurança, optei em fazer essa etapa, na sua quase totalidade, de carro.

7/jul
Paraty/Ouro Preto de carro
8/jul
Ouro Preto/Lavras Novas/Ouro Branco/Conselheiro Lafaiete
9/jul
Conselheiro Lafaiete/Queluzito/Cristiano Otoni/Carandaí/Ressaca/Ressaquinha/Alfredo Vasconcelos/Barbacena 10/jul Barbacena
11/jul
Barbacena/Antônio Carlos/Santos Dumont/Ewbank da Câmara/Juiz de Fora
12/jul
Juiz de Fora/Matias Barbosa/Simão Pereira/Monte Serrat/Paraíba do Sul/Queima Sangue/Inconfidência/Secretário/Pedra do Rio/Itaipava 13/jul Itaipava/Petrópolis
14/jul
Itaipava/Petrópolis
15/jul
Itaipava/Pretrópolis
16/jul
Itaipava/Petrópolis
17/jul
Itaipava/Petrópolis
18/jul
Itaipava/Petrópolis/Rio de Janeiro/Niterói
19/jul
Niterói
20/jul
Niterói/São Paulo


sexta-feira, 18 de julho de 2008

CONTAGEM REGRESSIVA!!!!

Pois é pessoal, estou contando os dias para "cair na estrada" novamente...
Essa história de Cicloturismo é viciante mesmo... rsrsrsrsr
Espero que vocês se divirtam com os relatos dessa minha mais nova aventura!
Sentirei a falta de todos pois serão 60 dias longe de vocês...
Espero encontrá-los por aqui para matar um pouquinho as saudades, pelo menos até eu voltar para contar ao vivo e à cores as minhas peripécias na Estrada Real! hihihihihi
Vejo vocês por aqui...

Bjks
Cris :)

1º dia: 09 e 10 de Maio de 2008 -São Paulo (SP)/Diamantina (MG)

Finalmente estrada!!
Tá louco... Primeiro, devido a alguns probleminhas, não consegui sair na data prevista que seria no dia 08 de Maio e quase que não consigo sair hoje dia 09...
Já eram quase 19h quando (até que enfim) partimos, eu e o Manuel, rumo à Belo Horizonte!! Arre Égua!!! rsrsrsrssr
Antes de chegar em BH, resolvemos das uma descansadinha para esperar o dia amanhecer e seguir viagem até Diamantina. Queria chegar cedo em Diamantina para conhecer a cidade uma vez que havia decidido começar o pedal no dia 11 de Maio.
Quando chegamos em Diamantina já era noite pois erramos o caminho e quase fomos parar em Pirapora! Anselmo, quase decidi fazer uma paradinha básica na casa dos seus tios em Pirapora... rsrsrsrsrs
Chegando em Diamantina, cansados e com fome, passamos num mercadinho para comprar algumas coisinhas e fomos para o hotel. Foi o tempo de tomar benho, comer alguma coisa e... CAMA!!!
Fomos dormir pq no dia seguinte começaria mais uma Aventura da Cris Gogogzinha!!!
Boa Noite
Bjks
Cris :)

2º dia:11 de Maio de 2008-Diamantina (MG)/Milho Verde (MG)

Por que sair no dia 11 de Maio de 2008?
Bem, quem acompanhou a minha aventura para Santiago de Compostela na Espanha, sabe que a única certeza que tinha era chegar em Santiago no dia 25 de Julho de 2007 uma vez qeu o meu desejo era homenagear o meu pai que se estiesse vivo iria completar 69 anos...
Agora chegou o momento de homenagear Dª Daisy, minha querida mãe já que hoje, 11 de Maio de 2008, comemoramos o Dia das Mães e de quebra, comemor também os 17 aninhos do meu sobrinho Felipe. Fê, parabéns para vc e que seus sonhos sejam realizados com muita saúde. Beijos mil da sua tia "Matuskela" que te ama muito!
Aproveitando que a saída seria no domingo, fiz questão de ir à igreja antes da missa para conversar com o padre e pedir a ele uma beção especial.
Não sou católica, sou protestante mas como todos somos cristãos e Deus é único, não interssa a religião, mesmo porque a Igreja somos nós e como dia a Bíblia, quando 2 ou mais estiverem reunidos em nome de Deus, lá Ele estará.
Antes que a missa começasse, fui falar com o padre para dizer-lhe em especial um dos meus propósitos para essa viagem que, além de percorrer os 1.600 km da Estrada Real, é mostrar para as pessoas que quando fazemos a nossa parte, Deus sempre estará do nosso lado nos protegendo e nos abençoando.
Quando no fianal da missa, nos avisos gerais para a comunidade, o padre fala sobre a nossa viagem e me convida para subir no altar junto dele para me apresentar e explicar o motivo da viagem.
Deste modo, sucintamente relatei a minha batalha pela vida e resumidamete expliquei o roteiro, as 4 etapas, da Estrada Real sobre rodas...
Bem gente, quase tive um treco... Morri de vergonha andar pela igreja, subir a escada até chegar no altar junto do padre, mas foi muito bom pois, quando saímos da igreja, as pessoas vieram nos cumprimentar e alguns nos parabenizaram e disseram que foi muito importante o meu testemunho para aquela comunidade pois o índice de suicídio entre os jóvns é muito grande e com essa minha gana em viver, mesmo depois dos problemas que já enfrentei, poderia dar ânimo, sentido para as famílias alí presentes.
Chega de blá blá blá e vamos ao que interessa: PEDALAR!!!! Afinal, eu vim aqui para conversar ou para pedalar, hein??? KAKAKAKAKAKAKAKAKA
Feito os devidos registros da cidade, bóra bóra para estrada!
No caminho aprendemos muitas coisas, inclusive aritmética...
Aprendi uma equação nova muito simples:
Subida + Areia + Cascalho + Pé Clipado x (NÓ CEGO DIRIGINDO x 3) = Rola na certa...
Pois é, ralei o cotovelo, adquiri alguns hematomas na perna porém sem piores consequências... Apenas a "Cris Minhoca" e "Latifundiária" entrando em ação!!!kakakakaka
Mas não fosse o meu STAFF Murruga, com certeza ficaria no resultado negativo, pois sues dotes como enfermeiro foi de suma importância ao cuidar do meu dodói com tanto carinho...
Nesse meio tempo, imagino que tenham aberto as portas do túnel do tempo pois apareceu uma figura digna dos shows de Woodstock.
Muito simpática e solícita já nos indicou algumas pousadas em Milho Verde onde dormiremos nessa noite.
Devidamente cuidada, com curativo no cotovelo... Pedalndu, pedalandu, pedalanduuuuuuuuuuuuuu, aaaaaíííííííiíí´... AREIÃO NA FRENTE!!!! Adivinhem?????? Outro rola mas dessa vez foi divertido!!! hihihihihihihi!!!Rolei na areia à toda, parecia um croquete passado na farinha!!! KAKAKAKAKAKAKAKA
Depois de muito morro acima, morro abaixo, quando chegamos em Milho Verde já era escuro... Que diferença fazer uma cicloviagem quando no horário de verão, os dias com certeza são mais longos.
Bem, chegando em Milho Verde, depois de aproximadamente 7h na estrada, o cansaço e a fome começaram a dar sinais... A cidade se resumia em uma rua (avenida) de terra, tudo escuro e o meu STAFFicando Preocupado, achou que iríamos ficar sem banho, sem comida...rsrsrsrsr e eis que, depois de perguntar daqui e dali, encontramos a Pousada Moraes. Estava tudo escuro mas gente, fomos muito bem acolhidos pelo Ricardo que prontamente nos mostrou o quarto e já a sua esposa Mariza foi prepar o nosso jantar. Menu: Arroz, feijão, salada de tomates, bife acebolado, batata frita, banana, ovo frito, macarrão e um grande detalhe, TUDO FEITO NO FOGÃO À LENHA!!!!
O banho maravilhoso, água quantinha e a pressão da água era divina!!!
Depois de ter colocado as coisas em ordem, comido, banho tomado, nos recolhemos para os "braços de Morfeu"!!
Boa Noite e até amnhã
Bjks
Cris :)

3º dia: 12 de Maio de 2008-Milho Verde (MG)/Serro (MG)

Acordamos com vontade de dormir mais pois o cansaço era muito grande uma vez que veio acumulando desde a saída de São Paulo...
Enquanto que Manuel foi verificar as coisas no carro, eu fiquei arrumando as coisas no quarto eis que aparece na porta Manuel com a Cocota em seu ombro. Era uma papagaia que mais tarde ficou íntima da Bonitinha ( a minha ararinha que me acompanha nas minhas viagens de bike).
Cocota tomou café conosco!
Conversamos com o SR Josias, pai de Ricardo e dono da Pousada.
Ele nos contou que a pousada já existe há 30 anos e que morou eu São Paulo por 3 anos na década de 70 mas que logo quis voltar par sua terra...
Perguntei a ele o que fazia em seus momentos de folga, e me respondeu que gostava de trabalhar na sua rocinha...
Êta vida boa!!! Mas creio que não conseguiria viver assim...
Depois do café, durante uma prosa gostosa com Sr. Josias, fomos caminhando para uma bica onde algumas mulheres vão até lá afim de lavar roupas.
Lá conheci Dª Arlene e sua filha Bárbara que estavam lavando roupas. Minutos depois chegou a Srª Aparecida que também foi lavar roupas... Assim travamos um “dedo de prosa” mas logo precisei sair pois tinha uma boa pedalada pela frente...
Antes de sair, tiramos uma foto do casarão que ficava ao lado da pousada. Segundo Sr. Josias, o casarão tem mais de 100 anos e que devido a problemas familiares a casa estava abandonada...
Quando estávamos prontos para partir, surgiu “Sr. Falante” declamando poesias e falando sobre a vida. Alí ficamos mais um tantinho para mais um “dedinho de prosa”... rsrsrsrsrsrsr
Depois de finalmente ter conseguido nos despedir, partimos rumo Alvorada de Minas.
Já era tarde, estava por volta das 11:50 quando conseguimos cair na estrada... Tá loucou hein??? Como essa Cris fala!!!! Hihihihihihihih
Durante a viagem confirmamos que “logo ali” de mineiro não é tão perto assim e que “morro” não existe para eles... rsrsrsrsr Com certeza os mineiros estão tão acostumados com morros por toda a sua volta que não conseguem mais percebê-los... rsrsrsrsr
Em uma das paradas para um lanchinho, toca o celular do Manuel, enfim sinais de civilização no meio da mata!!!!
Assim aproveitei e liguei para o Anselmo, meu cunhadinho, para dizer que estávamos bem.
Como já disse antes, sinal de celular, internet são artigos de luxo por aqui, por isso peço à todos um pouco de paciência pois assim que for possível estarei alimentando o blog e mandando notícias!
A programação para hoje era chegar em Alvorada de Minas mas achamos melhor parar em Serro.
Estava bem cansada...
Manuel foi à caça de uma pousada e perguntando para um segurança o sujeito, como referência para chegar na pousada, falava de um tal de “mobiliário” que Manuel pensava se não seria “imobiliária”... Até que passamos na frente de uma loja que vendia mobílias, logo... MOBILIÁRIO!!!! Kakakakakaak
Enquanto que caçávamos uma pousada, fui percebendo que “STAFFicando com Fome” quando a seguinte cena aconteceu:
Manuel do lado de fora olhando para dentro através da janela da pousada e fintou um prato de comida que estava em ciam da mesa com um cheiro maravilhoso e saindo fumacinha por estar quentinho... Parecia o Zé Colmeia pronto a atacar e sair correndo com o prato nas mãos... HUÁÁÁÁKAKAKAKAKAKAKA!!!!
Achamos melhor, antes de nos acomodarmos em uma pousada, “acomodarmos” o nosso estômago... rsrsrssr
Fomos comer então e depois achamos a pousada...
Após cumprirmos o ritual de “descarga” das tralhas, tomamos banho e..........
Fomos nanar!!!

Boa Noite e inté pessoal!
Bjks
Cris :)

4º dia: 13 de maio de 2008-Serro (MG)/Conceição do Mato Dentro (MG)

Hoje conseguimos sair mais cedo, já eram 10 h quando finalmente pegamos a estrada!
Para “variar um pouco”, tive morro para subir mas em compensação também fui agraciada com morros deliciosas para descer! Rsrsssr
Esse trecho foi um dos mais bonitos até agora
A estrada estava bem pesada, tinha muita areia e cascalhos dificultando, e muito, o pedal.
Ao chegar em Itaponhacanga, nos alertaram que o trecho de Itaponhacanga até Córregos estava muito ruim e que as pirambeiras que iríamos enfrentar, caso continuasse a pedalar, seria já noite e escuro...
Assim, apelei para o bom senso e coloquei a bike no carro... Foi a melhor coisa que fiz pois quase que de carro não conseguimos passar. Para vocês avaliarem o perrengue que enfrentamos nesse trecho...
Quando chegamos em Stº Antônio do Norte, havia uma criançada por lá que rodearam o carro... Me senti um ET chegando naquela cidade! Kakakakakaaka
Assim partimos para Córregos e já estava escurecendo...
De fato a estrada de Córregos para Conceição do Mato entro estava bem melhor porém, como já estava escuro, optamos em chegar de carro.
Com certeza de que voltarei para Itaponhacanga e farei, em uma outra oportunidade, o trecho até Stº Antônio do Norte de bike. São 14 km para serem feitos em um dia inteiro pois de carro levamos quase 2 horas para concluir...
Chegamos em Conceição do Mato Dentro já era tarde, por volta das 19 horas e logo fomos novamente à caça de uma pousada.
Passamos por duas que já estavam lotadas. Encontramos uma que, segundo o Manuel, parecia uma daqueles hotéis da Av. Rio Branco em Sampa, foi quando resolvemos comer e no restaurante nos indicaram uma quarta pousada onde decidimos ficar.
Cansados, resolvemos ficar duas noites em Conceição do Mato Dentro, mesmo porque tínhamos algumas coisas para resolver como: Lavar roupas, encontrar uma internet, baixar os filmes no computador e etc...
Depois de comer, já “pimpinhos” (como meu sobrinho André falava), hora do soninho mereceido...

Boa Noite!
Bjks
Cris :)

14 de Maio 2008 / Conceição do Mato Dentro



E aí Tchurmaaa!!!!
Vou te contar uma história...É muuuuuuuuuuuuuuuito mais fácil pedalar 1.600 km doq conseguir uma internet por aqui... grrrrrrrrrrr
Comprei o pacote da Claro 3G e, por enquanto, só trouxe para passear aqui na Estrada Real!!! Pq funcionar que é bom, NADA! grrrrrrrrrrr
Sinal de celular então... Nem preciso dizer né?
Por pura sorte, pedalando no meio do mato, tocou o celular do Manuel e foi aí que, por alguns minutos, consegui entrar em contato com o mundo! rsrsrssr
Liguei para o Anselmo (meu cunhadinho) e pedi que colocasse uma mensagem no blog para dizer que ainda estou viva! kakakakaka
No momento estou em Conceição do Mato Dentro em uma escola de informática tentando resolver alguns probleminhas técnicos de filmagem e aproveitei que tem Wireless e pedi licença para usar... Cara de pau eu, hein?? hihihihihihi
Gentemmmm, cada lugar lindo que tenho passado... muito morro acima mas em compensação o morro tb vai para baixo... Ontem cheguei a quase 60 km/h numa descida espetacular!!! Pois é Sergio Santoro, Olavinho e Ton, acho que minha fobia por descida está passando...kakakkak não desci só nas pontinhas dos dedos dessa vez!!! Larguei o Nicolau morro abaixo, tb depois de empurrar um montão para cima... arggggggggggg!!! hihihihihih
Pessoal, peço um pouquinho de paciência que assim que consegui sentar e escrever no blog, estarei enviando muitas histórinhas (com fotografias) que já aconteceram por aqui entre elas um pequeno rola ridículo sem maiores comprometimentos... imagina que não né? "Cris Minhoca" já entrou em ação!!!! Afinal de contas, Cris Gogozinha não pára nunca!!!hiihihihhi
Talvez fique por aqui mais uma noite, aí quem sabe consiga colocar a casa em ordem!
Bjks no coração de todos e até a próxima!
Cris :)

5º dia: 14 de Maio de 2008-Conceição do Mato Dentro (MG)

Acordamos, fomos tomar café e logo após começar a resolver as coisas:
1. Procurar uma lavanderia... ou melhor, uma lavadeira1 rsrsr
2. Procurar uma loja de informática... Que aliás encontramos logo onde foram muito gentis em nos ajudar e onde, por alguns minutinhos, consegui acessar o blog e enviar aquela mensagem relâmpago! Rsrsrrssr
Depois de resolvida a lavadeira e informática, fomos dar um “rolê” pela cidade. Entramos em uma casa onde tinham informações turísticas. Pedimos mapa, adesivos sobre a Estrada Real e qual foi a nossa surpresa! Não havia nada desses souvenir...
Conversamos com a responsável pelo local e soubemos algumas particularidades da cidade.
Depois de nos despedirmos, continuamos o nosso passeio à caça de algo que pudéssemos levar como lembrança.
Manuel queria comprar uma camiseta com o logo da Estrada Real e assim fomos de loja em loja perguntando... até que nos informaram que na loja Marisa tinha... Pessoal, loja “da Marisa” e não “Loja Marisa”!!! kakakakakaka
Andamos ladeira acima... ladeira abaixo... Gentem!!! Nessa terra só tem morro!!!!rs
Voltamos para a pousada depois do almoço e fomos descansar um pouco... quer dizer, fui colocar as notícias no computador para mais tarde passar para o blog...
Depois do “descanso”, STAFFicando Cabeludo resolveu dar um trato no cabelo... rsrsrsr assim ele foi cortar a juba!!!
Não fizemos muitas coisas a não ser andar pela cidade à pé.
Como as roupas que mandamos lavar ainda não estavam secas devido ao tempo esquisito que fez por aqui hj, resolvemos passar mais uma noite na cidade e sair somente na 6ª feira rumo a Senhora do Carmo.
Assim, depois de cumprir o ritual da noite como jantar, tomar banho, nos recolhemos para dormir...

Boa Noite e até Amanhã
Bjks
Cris :)

6º dia: 15 de Maio de 2008-Conceição do Mato Dentro (MG)

Hoje amanheceu frio por aqui e pela TV também soubemos que em Sampa estava 15º pela manhã.
Acordamos numa “nhaca” só... vontade de fazer nada...
Levantamos e fomos tomar café, fomos visitar uma loja de artesanato que estava ainda fechada... Resolvemos então voltar para a pousada...
Enquanto que o STAFFincando Preguiçoso (mas também o tempo contribuía para tal) tirava um cochilo, eu fiquei escrevendo...
Assim, entre um cochilo aqui e um escrito ali, a parte da manhã se arrastoooooooooouuuu... rsrsrs
Quando já eram + ou - 13h, saímos para almoçar... Que aliás é oq mais fazemos nessa terra!!! Rsrsrsrsr
Manuel deu a idéia de fazer uns cartões de visita a serem entregues para as pessoas que conheço pelo caminho com os dados do blog (tudo bem que não estou conseguindo alimentar o blog mas a qq hora isso vai acontecer... rsrssrrsrsr)
Assim conhecemos Lena que além de trabalhar numa loja de artigos domésticos (eletrodomésticos, móveis...) ela também fazia cartões de visita...
Lena é uma pessoa muito simpática e articulada, uma pena não ficarmos por mais tempo para estreitar uma amizade...
Tentamos passar pela loja de informática pois, ainda estamos com problemas para descarregar os filmes... grrrrrrrrrrrr, mas a pessoa que saberia resolver estava doente e assim ficamos “a ver navios”...
Fomos visitar o Santuário Matosinho que por sinal muito lindo!
Por lá ficamos algum tempo e dpois voltamos para a Pousada afim de organizar as coisas para a partida de amanhã.
Depois de tudo arrumado fomos jantar. Demos mais um role na cidade e fomos dormir pois amanhã teremos um dia cheio!

Boa Noite e “inté manhã”
Bjks
Cris :)

7º dia: 16 de Maio de 2008-Conceição do Mato Dentro (MG)/Ipoema (MG)

Ritual da manhã cumprido, pé na estrada...
Tiramos uma foto do relógio da cidade que carinhosamente os moradores de Conceição do Mato Dentro chamavam de “Pirulito” rsrsrsrs
Tinha bastante neblina na estrada anunciando o sol forte que iria brilhar mais tarde...
Assim fomos em direção a Morro do Pilar. Um riacho lindo surgiu no caminho que não pude resistir... Peguei a minha bike e fui até as pedras que circundavam o riozinho...
Muito lindo o visual... rsrsrsr
Tiramos foto da Matriz de Morro do Pilar, como tenho feito em todas as cidades que paramos e logo seguimos para Itambé do Mato Dentro.
Ao sair do Morro do Pilar, resolvi perguntar para um moço qual era a direção para a Estrada Real e prontamente ele me respondeu: “Quando você passá a ponte e tiver uma estrada assim e anssim, é só você curvar e ir reto...” (tradução: Quando você chegar numa bifurcação, você vira para a esquerda e segue reto...” kakakakaakakaka!!!!
Logo à frente, resolvemos parar para comer alguma coisinha...
Barriguinha cheia, bóra borá para Itambé do Mato Dentro. Depois de subir muito e com algumas descidas, já chegando perto de Itambé, pouco menos de 10 km, só areião... Mas gentem, nunca vi tanto areião que chegava a afundar a bike dificultando até a empurrar a “criança”... E olhe lá! Arrrrrrrrrrrg!
Passado o areião, descida com cascalho e lá vai a Cris para o chão novamente...rsrsrsrssr
Só para aumentar a minmha coleção de hematomas na perna... rsrsrsrsr
Meninas, descobri um novo hidratante... Hirudóide!!! Kakakakakaka
Quando mais próximo ainda da cidade, uns 5 km + ou -, mais areião porém,dessa vez nem empurrando conseguia passar. Assim subi no mato que ladeava a estrada e pratiquei um pouco de single .
Chegamos em Itambé do Mato Dentro, depois de 8 horas de estrada, já estava escurecendo...
Deste modo resolvi fazer o seguinte. Quando chegar 17 horas eu encerro o pedal e coloco a bike no carro para completar o percurso, caso contrário, iria necessitar mais de 60 dias para concluir o trajeto...
Vocês não imaginam o quanto está sendo difícil pedalr por aqui... Se não é morro acima, é morro abaixo com cascalho e nas retas areião... Ninguém merece!!! Hihihihih
Assim partimos para a próxima cidade, Senhora do Carmo, onde iríamos dormir conforme o programado mas chegando lá, as 2 únicas pousadas estavam lotadas...
Jantamos por lé mesmo e depois partimos para Ipoema onde encontramos uma pousada para dormir...

Boa Noite e amanhã agente se encontra por aqui!
Bjks
Cris :)

8º dia: 17 de Maio de 2008- Ipoema (MG)/Stª Bárbara (MG)

Quando estávamos de saída para uma nova jornada, Roneijober que é fotógrafo e escreve artigos para uma revista da região, se interessou pela minha história e veio conversar conosco.
Tiramos algumas fotos, ele me fez algumas perguntas e assim, quem sabe sairá a minha aventura na Estrada Real na revista... Será que ficarei famosa? Hihihi
Após despedidas, pedalndu, pedalandu fomos em direção à Bom Jesus do Amparo...
Chegando lá, como de praxe, fui tirar uma foto em frente à matriz quando chegou o Fernando (guia de turismo regional). Conversamos um pouco, ele me contou algumas histórias da cidade e da igreja. Disse a ele oq estava fazendo na Estrada Real e nos despedimos, afinal tinha muito chão pela frente...
Uma coisa muito triste acontece nessas viagens... Devido ao tempo reduzido, quando encontro pessoas como Fernando, Roneijober, enfim, conheço pessoas maravilhosas com suas histórias fantásticas, tenho vontade de sentar e ficar conversando horas a fio mas... Logo preciso me despedir pq se ficar muito tempo no mesmo lugar, corro o risco de não conseguir seguir em frente! Kakakakakaka
Chegando em Cocais, resolvi pegar o asfalto para Barão de Cocais, estava cansada e ainda tinha luz porém, chegando em Barão de Cocais, como num passe de mágicas, o dia escureceu (que saudades do horário de verão...)e então resolvi colocar a bike no carro e seguirmos para Stª Bárbara...
Ao tirarmos fotos na matriz de Barão de Cocais, estava acontecendo um casamento.
Como é lindo ver as pessoas felizes. Os noivos realizando seus sonhos de viverem juntos, constituir família...
A noiva estava radiante, muito feliz mesmo! Que Deus abençoe essa união!
Já em Stª Bárbara, chegamos na pousada, tomamos banho e fomos jantar.
Após o “rango”, fomos dar um role pela cidade e próximo de onde estávamos hospedados, rolava um show gospel com direito a sermão e tudo mais. A praça estava cheia de jovens, adultos, crianças...
Por lá ficamos um pouco e retornamos para a pousada. Amanhã terei uma bela pedalada... de 60 km...

Boa Noite e até amanhã
Bjks
Cris :)

9º dia: 18 de Maio de 2008- Stª Bárbara (MG)/Mariana (MG)

Cedo caímos na estrada em direção à Ouro Preto.
Hoje resolvi pegar o asfalto pq como já percebi que a estrada Real é muito pesada e a kilometragem de hoje é muito alta, eu queria fazer tudo no pedal sem precisar pegar “carona” na Jurema (para quem não sabe, Jurema é o nome do meu carro... rsrs).
Quando estávamos chegando em Catas Altas, três ciclistas passaram pó nós. Logo na frente eles deram uma paradinha e aproveitei pra conversar um pouquinho com eles...rsrsr...
Deste modo, trocamos algumas idéias eu o Cristiano, o Markin e... xiiiiiiii, esqueci o nome do outro garoto... é a idade chegando... rs ...desculpa! Cristiano ou Markin, caso vcs lêem esse relato, me escrevam dizendo o nome do seu amigo?
Eles estavam de MTB no asfalto e então perguntei se eles faziam trilha e, por unanimidade, todos responderam que só pedalavam em asfalto. Como pode gente, com um “quintal” desses e eles vão só para o asfalto...
Bem, oq seria azul se todos gostassem do amarelo (profundo isso não? Hihihihihi)
Seguindo em frente, cheguei a Morro D’Água Quente, depois Stª Rita Durão.
Quando foi para seguir em direção à Bento Rodrigues, precisei trocar os pneus para os de cravo pois dali em diante só seria estrada de chão (para quem não sabe, estrada de chão=estrada de terra)
Passamos por Camargos e chegamos em Mariana onde decidimos ficar para dormir, deixando para outro dia completar até Ouro Preto.
Descarregamos as “tralhas” na pousada e fomos jantar.
Logo a “minha” bateria arriou e fui para cama dormir... Dormir o soninho dos justos com a sensação de dever cumprido, pois havia pedalado 70 km no final...

Boa Noite
Bjks
Cris :)

10º dia: 19 de Maio de 2008- Mariana (MG)

Depois do café da manhã, fomos explorar Mariana de Bike pq o STAFFicando Injuriado não tinha pedalado até então... rsrsrsr
Rodando pela cidade, vimos uma bicicletaria (Inpactus Bike) e resolvi dar uma paradinha pois queria regular o câmbio que estava estranho.
Assim conhecemos Leonardo e Mônica, uma casal lindo!
Ali conversamos um bocado enquanto ele dava uma olhada no câmbio da bike.
Tomamos café com torradinhas e, só para variar um pouco, foi muito difícil nos despedirmos...
Após despedidas, fomos conhecer a cidade... Sobe morro, desce morro, conhecemos algumas igrejas (aliás é oq mais tem por aqui).
Depois fomos visitar uma mina de ouro desativada onde se pratica mergulho nas suas galerias.
Muito lindo, muito diferente das coisas que já havia visto.
Voltamos para a cidade pedalando e fomos almoçar no restaurante Lua Cheia.
Conhecemos a Otília, uma das donas do restaurante e conversa daqui, conversa dali, ela acabou sabendo da minha história de superação com relação à saúde (caso alguém não conheça a história é só acessar http://www.noscaminhosdasuperacao.com.br/) e o quanto divulgo a importância de se realizar os exames preventivos.
Foi quando ela me disse que aconteceria uma palestra em Mariana no mês de Junho que irá abordar esse assunto. Logo ela entrou em contato com Helielcio, da Associação Comercial, que também é ciclista, uma dos responsáveis da organização do evento.
Assim fui eu lá conversar com ele... Conversa daqui, bate papo dali, ele sugeriu que fosse ao jornal da cidade “Ponto Final” e contasse sobre a aventura sobre rodas que estou realizando na Estrada Real. E fui eu para o jornal...rsrsrsrsr
Ele também me deu o contato de uma das organizadoras do evento, Shirley que também tem uma história de saúde como a minha... e lá fois a Cris conversar com ela...
Ficamos numa prosa por aproximadamente 2 horas e ao final da conversa, combinamos que no dia 21 de Junho estarei no evento que irá falar sobre a importância dos exames preventivos ...
Olha a Cris aí gennnnnnnnnnnnte!!! “É nas revisatas”, “é nos jornais”, “é nas palestras” ... Mina não será mais a mesma!!!!kakakakakak
Já noite, saí da casa da Shirley e fui para a pousada.
Amanhã irei completar a minha primeira etapa!
È um misto de emoções... não sei se fico feliz por conseguir finalizar uma etapa com sucesso ou se fico triste pq será uma etapa a menos a ser explorada... Consequentemente, a data de retorno à Sampa fica cada vez mais próximo...

Boa Noite
Bjks
Cris :)

11º dia: 20 de Maio de 2008- Mariana (MG)/Ouro Preto (MG)

Chegou o dia para finalizar o Caminho dos Diamantes.
Acordei cedo e fui até a Matriz de Mariana para iniciar o último percurso da 1ª Etapa.
Serão 13 km só de subida, mas que serão feitos somente no asfalto...
O dia estava lindo, com sol e tudo mais...
Chegando em Ouro Preto... GENTEMMM!!! Só é ladeira para todo lado, com calçamento de pedras... Ladeira não! Abismos para tudo quanto é lado!!!! É impraticável pedalar nessa cidade... Para os amantes do Down Hill e Free Ride está perfeito... aliás, existe alguma modalidade “Free Hill” ??? hihihihihi
Chegando na matriz, depois de 1h e 40min de pedal direto, fizemos os devidos registros e logo coloquei a bike no carro, sem condições de pedalar, foi a melhor opção!
Almoçamos em Ouro Preto e fomos visitar alguns pontos turísticos, ou seja, Igrejas!!! rsrsrsrsrsrsrsrsrs
Voltamos para Mariana no final da tarde... Com o sentimento de dever cumprido...
No Caminho dos Diamantes foram percorridos 337 km e não os 400 km previstos pelo mapa da Estrada Real...
Foram 337 km bem suados eu diria!!! Hihihihihihi
Bem, agora é só iniciar a 2ª Etapa: Caminho do Sabarabuçu...

Boa Noite
Bjks
Cris :)

12º dia: 21 de Maio de 2008- Mariana (MG)/Barão de Cocais (MG) de carro!

Hoje o dia foi meio que sem graça... Acordamos mais tarde, tomamos café da manhã, “levantamos acampamento” e fomos de carro rumo à Barão de Cocais de carro.
O ponto de partida para o Caminho do Sabarabuçu, segundo o mapa oficial da Estrada Real, indicava como início a cidade de Cocais porém, como em Cocais não tem onde ficar , resolvemos então dormir em Barão de Cocais e acordar cedo no dia seguinte e ir de carro até Cocais para dar início à próxima Etapa.
Saímos tarde de Mariana assim, passamos praticamente dentro do carro rodando pelas estradas de Minas Gerais...
Já era noite quando chegamos em Barão de Cocais... Fomos ao mercado comprar algumas guloseimas, fomos para o hotel nos preparar para dormir, afinal amanhã quero estar tinindo para dar início à 3ª Etapa!

Boa Noite!
Bjks
Cris :)

13º dia: 22 de Maio de 2008- Barão de Cocais (MG)/Sabará (MG)

Acordamos cedo e partimos para Cocais. Na estrada tivemos uma feliz surpresa, vimos os nossos amigos ciclistas, os Três Mosqueteiros: Cristiano, Markin e... Aramis (me perdoem, mas é que ainda não lembro o nome do terceiro ciclista que carinhosamente, o apelidei de Aramis, nome de um dos Três Mosqueteiros... rsrsr) que no dia 18 de Maio, chegando em Catas Altas nos conhecemos. Buzinamos para eles e seguimos em frente!
Nesse momento um flash passou na minha mente... recordei
Quando estava em Santiago de Compostela... Lá, acontecia muito dessas de conhecer as pessoas em uma cidade e depois de alguns dias, nos reencontrarmos em outra cidade tendo a sensação de que não estamos sozinhos durante a jornada...
Chegando em Cocais, a cidade estava em festa! Hoje é 5ª Feira Santa, havia tapetes nas ruas para a procissão passar por cima como em Santana de Parnaíba em São Paulo.
Foi quando me lembrei que há exato 1 ano, estava em Santana de Parnaíba junto com o Chiko Lennon para realizarmos o Caminho do Sol que tinha como ponto de Partida Santana de Parnaíba e chegada em Águas de São Pedro com 250 km de precurso...
Ah Chiko! Dessa vez não passei com a bike por cima do tapete!!! Huáááá´kakakakakaka!!!!!
Resolvemos assistir a missa que terminou um pouco mais das 11 h da manhã.
Desse modo, quando comecei o pedal já era tarde, quase 12 h... Mas valeu a pena!
Quando chegamos no totem que indioca a direção, percebi que teríamos que seguir em direção à Barão de Cocais... Se soubéssemos antes, nem teríamos ido até Cocais...
Mas no fundo foi bom uma vez que quando fui pedalando até Barão de Cocais no Caminho dos Diamantes, acabei fazendo pelo asfalto e agora tive a oportunidade em fazê-lo pela estrada de chão!
Tiramos fotos em frente a matriz e... Bóra Bóra para a estrada!
Logo de cara, SUBIDAS INTERMINÁVEIS!!! Com o sol à pino esquentando a cabeça... Para melhorar mais ainda a situação, era um areião só com direito a afundar a roda...
Confesso que hoje não estava com muita paciência... Digamos que já não agüentava mais empurrar bike morro acima... Já estava mesmo de... De quebra, a sinalização nesse caminho estava péssima, quase inexistente!!!
Como estav mais empurrando doq pedalando, o pouco de paciência que me restava foi-se embora!!! Esgotou!!! Foi para o “saco”!!!
Resolvi então “jogar a toalha” e coloquei a bike no carro seguindo em frente sobre 4 rodas...
Num dado momento, encontramos uma turma de bikers fazendo uma trilha. Paramos para conversar com eles. Um deles contou que já havia nos visto na estrada quando no asfalto o Manuel me escoltava...
Eles nos sugeriram que subíssemos até as antenas que estavam ali próximas de nós. Decidimos então ir até lá e gentem!!!! Que visual!!! Valeu muito a pena irmos até lá!!!
Quando estávamos voltando, sugeri para o meu STAFFicando Cansado de Dirigir Carro a pegar a bike e ir no pedal até Barão de Cocais pois era uma descida magnífica para ser desperdiçada dentro do carro!!! Rsrrssrsrsrs
Assim, feliz da vida, Manuel apeou a Filomena (Filomena é o nome da sua bike rsrsrsrsr) e despencou morro abaixo!
Chegando em Barão de Cocais, colocamos a bike de volta no carro e seguimos para Sabará passando antes por Caeté e Morro Vermelho.
Somente depois que chegamos em Caeté que os Totens da Estrada Real resolveram aparecer...
Quando chegamos em Sabará, já estava escuro. Procuramos uma pousada, nos estabelecemos, comemos alguma coisa e fomos dormir... O dia hoje foi bem cansativo...

Até amanhã
Bjks
Cris :)

14º dia: 23 de Maio de 2008- Sabará (MG)/Belo Horizonte (MG)

Hoje o dia foi extremamente chato. Fizemos um monte de coisas porém nada de interessante...
Fomos à BH... Primeiro passamos no escritório oficial da Estrada Real afim de pegar alguns materiais como mapas e falar das deficiências em alguns pontos que passamos pelo caminho. Depois fomos à uma loja de bike para ver oq estava acontecendo com o Nicolau pois a 8ª não conseguia entrar... Assim junto com o mecânico tentamos identificar o problema. Ele tentava dar regulagem e nada... Foi quando ele virou para mim e comentou que o passador estava empenado e a gancheira parecia que estava torta... Mas ele disse que não teria as peças na loja para trocar quando respondi que não havia problema pois tinha comigo peças sobessalentes...rsrsrsrssrs
Assim fui até o carro e peguei a minha “super caixa” de peças e ferramentas que Itamar, da Pedal Urbano, havia preparado para mim. Aliás, Itamar obrigada pelos toques pois já foram muito úteis como regulagem rápida de câmbio, de freio, como limpar as correntes e etc...
Resolvido o problema da bike, fomos comer alguma coisa.
Ao calibrar os pneus do carro na parte da manhã, observamos que os pneus não estavam lá muito bons para enfrentar as estradas de terra que estávamos passando, assim resolvi trocá-los em BH uma vez que ainda teríamos muuuuito chão para rodar ainda...
Depois de comer, fomos à uma loja de pneus e trocamos os “sapatinhos” da Jurema... rrsrsrsrrsrsr!!! Ela também merece ser bem cuidada!!!
Feito tudo, retornamos à Sabará quando já era noite.
Chegamos, foi o tempo de tomar banho, jantar e ver um pouco a internet, uma vez que na pousada tinha wireless... Pensei: “amanhã coloco notícias no blog com mais calma...”
Com soninho me despeço por aqui...

Boa Noite
Bjks
Cris :)

15º dia: 24 de Maio de 2008- Sabará (MG)/Belo Horizonte (MG)

Depois do café fomos dar um rolezinho pela cidade.
Vimos algumas igrejas, uma de pedra...
Depois fomos novamente à BH para tentar resolver o problema da filmadora...
Não estávamos conseguindo passar para o computador os filmes... Somente as fotos conseguíamos armazenar no note...
Decidimos ir ao Shopping (eita programa de paulistano...rsrsrsrsr)
Almoçamos e fomos a uma loja de serviços fotográficos. Na loja fomos recebidos pelo Cândido que nos deu uma atenção muito especial. Logo ele chamou seu colega de trabalho (mais uma vez falha minha, não me recordo seu nome... nem eu nem o Manuel conseguimos lembrar... desculpe) que conhecia melhor o programa.
Em um dado momento, resolvi ligar para o Chiko Lennon, uma vez que na viagem de “Nos Caminhos da superação” era ele quem lidava com os filmes...
Assim, junto com o colega do Cândido mais o Chiko, conseguiram solucionar o problema...
Arre Égua, até que enfim um problema a menos com a tecnologia... rsrsrsrsrs
Depois de tudo solucionado, resolvemos dar um rolê por BH. Conhecer o Mineirão, a Pampulha, a Catedral São Francisco que foi projetada por Oscar Niemayer (acho que é assim que se escreve... rsrsrsr)
De volta para Sabará, depois de jantar, tomar banho, resolvi postar notícias no blog para vcs quando... O WORD RESOLVEU TRAVAR COM TODAS AS MINHAS ANOTAÇÕES!!!!!! É, a bruxa está solta... Mas tuuuuuudo bem, chegará o momento em que conseguirei colocar o blog em dia... Só espero que vcs não desistam de mim...rsrsrsr
Antes de desligar o computador, numa forma desesperada, ainda tentei via MSN solucionar o problema com minha irmã e Felipe meu sobrinho, mas foi em vão... Eles me disseram que precisava da chave (senha) original do programa instalado que adivinhem onde está? ... EM SAMPA!!!! GRRRRRRRRRRRR
Contrariada fui arrumar as coisas para amanhã partirmos rumo a Rio Acima...

Bons sonhos
Bjks
Cris :)

16º dia: 25 de Maio de 2008- Sabará (MG)/Ouro Preto (MG)

Que dia!!! Vcs devem estar estranhando ter colocado que fomos para Ouro Preto e não Rio Acima como estava no cronograma para hoje... Calma povo, já vou explicar!!!
Acordamos, nos despedimos do Ralfe e sua esposa (donos da pousada) e partimos rumo Rio Acima.
E dá-lhe subida!!!
Num dado momento da trilha, vejo duas pessoas mexendo na bike. Havia arrebentado a corrente e foi quando me perguntaram se tinha chave de corrente... claro que tinha né! Rsrsrssr
Assim ficamos ali conversando, trocando uma idéias enquanto eles consertavam a bike.
Douglas e Diogo são irmãos e moravam perto dali...
Conversamos sobre a minha viagem e nosso roteiro quando Douglas nos alertou que não conseguiríamos continuar pela Estrada Real naquele trecho com o carro pq haviamn muitas erosões que sometne bike, moto e jipes conseguiriam passar por lá.
Douglas, então, nos explicou outro caminho para fazer que acrescentaria em alguns km... Fazer oq né? Bora Bora!!! rsrssr
No meio da conversa, disse do problema que tive na noite pasada com o note que para a minha felicidade, Douglas trabalha com informática e por coincidência, o note dele era igualzinho ao meu...
Pegamos o meu note, ligamos para ver oq havia acontecido e se ele conseguia resolver o problema...
Bem, depois de fussar dqui e dali, ele disse que realmente precisava de uma chave e que me enviaria por e-mail algumas para que eu tentasse abrir o word...
Coisas do ciclismo, uma mão lav a outra e assim, eu pude ajudá-lo com a bike e ele com meu note...
Esse episódeo me fez lembrar Santiago de compostela onde Deus, sempre que precisava de ajuda, me enviava anjos no meu caminho para me amparar... a começar com o Manuel que o tempo todo me acompanha por essas estradas empoeirada...
Seguimos viagem quando enfim nos despedimos pois eles seguiriam para um lado e nós para o outro em direção à Raposos.
Subida, subida e mais subida e só subida com areião... Sem dizer no sol escaldante que brilhav sobre a minha cabeça... Parecia que estava atravessando o deserto do Saara!!! Não que tivesse ido para lá para saber mas, com uma imaginação fértil que tenho, consigo imaginar!!! kakakakakak
Quando finalmente descida, deixei a criança rodar livre, leve e solta... Mas logo em seguida adivinhem??? SUBIDA COM AREIÃO!!!! ARRRRRG!!!!!!!
Quando estava empurrando, resolvi dar uma olhadinha no meu cateye (ciclocomputador) para ver a velocidade máxima que atingi na descida quando... reparo que o cateye pulou fora da base... JÁ ERA O 4º QUE PEDIA EM DESCIDAS... E O 2º NESSA VIAGEM!!! GRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRR
Chega! Não aguento mais empurrar!!! Resolvi, muuuuuuuuuuuito contrariada,cansada e...da vida, colocar a bike no carro!
Tentamos até procurar o cateye refazendo o caminho mas foi o mesmo que encontrar uma agulha no palheiro...
Com muito custo conseguimos chegar em Raposos com sinalização ZERO! Oq não foi diferente com relação às outras cidades no Caminho do Sabarabuçu. Deste modo, quando chegamos em rio acima, decidi ir direto para Ouro Preto e finalizar a 2ª Etapa.
Só posso dizer que o Caminho do Sabarabuçu está muito mal sinalizado.
Um tanto frustrada, acredito ter pedalado, se tanto, 40 km nos dosi dias sendo que a previsão seriam 180 km de pedal...
Mas não tem nada não gentem, ainda tenho todo o Caminho Velho e Caminho Novo para pedalar!!! YES!!! Hihihihihihi
De qq forma, concluí o caminho, não na sua totalidade em cima do pedal e sim sobre 4 rodas... mas valeu da mesma forma!
Como eu disse uma vez em Santiago de Compostela, por não poder pedalar nas trilhas pois estava com a costela quebrada e ombro machucado tendo de fazer pela carretera (asfalto), todos os caminhos levam à Roma, à Santiago de Compostela e hj eu digo também, levam à Ouro Preto pelo Caminho do Sabarabuçu! kakakakakaka
Chegando em Ouro Preto, encontramos uma pousada maravilhosa e lá nos instalamos...
Cansados da viagem que foi bastante desgastante mesmo ter feito de carro na sua maior parte, fomos tomar banho, jantar e dormir...
Aqui me despeço do Caminho do Sabarabuçu, quem sabe em uma outra oportunidade eu ainda volte para concluir sobre duas rodas... Só não sei se duas rodas motorizadas ou não!!! Huáááákakakakakakakaka!!!!!!!!

Boa Noite
Bjks
Cris :)

17º dia: 26 de Maio de 2008- Ouro Preto (MG)

Gentem!!!! Que hotel Maravilhoso!!! Que atendimento!!!
Ficamos no Luxor que fica ao lado da igreja Nossa senhora da Conceição onde o Aleijadinho foi enterrado.
O hotel é de construção antiga, com pé direito alto dando uma sensação de espaço maravilhosa... Que delícia de lugar!
Tomamos café e voltei para o quarto a fim de tentar (pela milionésima vez... hihihi) colocar em dia o blog onde já mandei uma mensagem para vcs...
Consegui falar com o Douglas e infelizmente nenhuma das “chaves” que ele me mandou serviram... snif...
Então ele me sugeriu que procurasse uma loja de informática e pedisse que instalassem novamente o Word e assim fomos à cata de um lugar para fazer isso.
Perguntei na recepção do hotel e eles me indicaram a loja onde prestam serviços para o hotel. Lá fomos nós resolver mais uma pendenga...
Enquanto na loja reinstalavam o programa para mim, resolvemos almoçar e dar um pequeno rolê por Ouro Preto. Aliás é um problema dar um rolê em Ouro Preto, é um sobe e desce infernal... rsrsrsrsrs
Enfim, com o Word funcionando, aos poucos irei colocando as notícias em dia...
Já de noite, voltamos para o hotel e resolvemos ficar mais uma noite em Ouro Preto.

Bons Sonhos
Bjks
Cris :)

18º dia:27 de Maio de 2008/Ouro Preto/Perrengue com a Tecnologia!

Ai ai, muuuuuito mais fácil pedalar os 1.600 km doq lidar com as "maravilhas da tecnologia moderna"!! rsrsrsr
Depois que finalmente em "Bel Zonte" conseguimos com um pessoal (em um Shopping - olha a civilização aí gente! rsrsr) resolver como descarregar os filmes no computador que estava dando pau (depois conto com mais detalhes nos relatos), fomos para a pousada em Sabará, onde estávamos hospedados, para colocar as notícias no blog que estou devendo para vcs pois, havia wireless e eu conseguia conectar com a internet no conforto do meu quarto...
Foi quando o meu Word resolveu travar e não conseguia mexer nas minhas anotações que fiz até então... ou seja, seria apenas copiar e colar que tudo estaria bonitinho no blog...
Assim, terei de escrever tuuuuuuuuuuuuudo novamente e as notícias estarão chegando maaaaaaaaaaais atrasadas ainda!
Vou fazer o seguinte então, irei escrevendo na medida do possível sem enviar fotos, para não perder muito tempo e, na medida que for conseguindo atualizar o blog, vou enviando algumas ok?
Para que vcs não fiquem sem saber de nada, farei um resuminho... rsrsrsr
Já completei as duas primeiras etapas sendo que , no Caminho dos Diamantes (1ª etapa) fiz dos dias 11 de Maio até 21 de Maio.
O caminho é muito lindo, está bem sinalizado com os Tótens oficias da Estrada Real indicando a direção.
Houve um trecho que quase que o carro não passava porém foi o lugar mais bonito que vimos até agora.
A segunda estapa, Caminho do Sabarabuçu, completei ontem. Já esse caminho foi muito estressante fazer... Muitas vezes precisei colocar a bike no carro pois o trajeto estava mal sinalizado sem dizer que tivemos que fazer outro caminho que não pertencia à Estrada Real devido a impossibilidade de se passar com o carro...
Contudo, conhecemos pessoas muito legais no caminho que estarei relatando dia a dia no meu "diário bloguento"... rsrsr
Estou com saudades dos meus queridos de Sampa, e também já sinto saudades dos amigos que estou deixando para trás aqui nas Minas Gerais...
Em uma conversa que tive em Ipoema, me perguntaram dq menos e dq mais estava gostando dessa viagem. Primeiro respondi dq menos estava gostando era muito relativo pois, tudo depende da foram que encaramos e enxergamos as coisas que a primeira vista são ruins... e a que mais estou gostando é a riqueza de amizades, pessoas que tenho deixado pelo caminho... como vcs que já me conhecem, e que de uma certa forma outros que estão me conhecendo agora, já sabem que gosto muito de trocar idéias e oq para mim tem mais valor são as vidas que tenho encontrado, escutando suas histórias para fazerem parte da minha história também!
Bom, agora vou escrever dia a dia dessa minha, nossa (minha, do Manu e de vcs) Aventura pela Estrada Real!
Bjks
Cris :)

19º dia ao 21º dia: 28 de Maio a 30 de 2008- Ouro Preto (MG)/São Paulo (SP)/Ouro Preto (MG)

O que???? São Paulo?????
É pessoal, São Paulo...

Hoje na parte da manhã, Manuel precisou voltar para Sampa afim de resolver alguns problemas... Assim, como seria um bate/volta, resolvi voltar também aproveitando para reformular as bagagens pq, para variar um pouco, estava levando coisas a mais e a cada parada era um sacrifício tirar as tralhas do carro! Hihihih
Chegamos na madrugada de 28/05 quarta feira... Maurício, até pensei em ir pedalar com vcs no “Cuecas” mas estava muito cansada da viagem e achei melhor descansar. Aliás não é mais “Cuecas” e sim “Pedal do Mau”...
Ficou muito legal mas me explica uma coisa, esse “Mau” é de Lobo Mau por conta do logo ou é “Mau” de Maurício??? Pq senão o Chapeuzinho Vermelho não poderá pedalar com vcs... rsrsrsrsrsrsr E em noite de lua cheia vai ficar perigoso os “lobsomens” pedalando às soltas pelas ruas!!!! Ainda bem que meu capacete é laranja!!! Kakakakakakakaka
No final da tarde do dia 29/5, já estávamos retornando para Ouro Preto, chegando na cidade na madrugada do dia 30/5.
Aproveitando que o dia já havia amanhecido, voltamos para o hotel Luxor para nos hospedarmos novamente lá... Tivemos a sorte em arrumar um lugar em Ouro Preto para o final de semana, pois está acontecendo um congresso e os hotéis estão lotados.
Tomamos o café maravilho do hotel e fomos “bater perna” wem Ouro Preto, deixando para dormir somente à noite...
Terminando o dia, nos recolhemos cedo nos nossos aposentos e fomos dormir pq, afinal de contas, amanhã iniciaremos a 3ª Etapa: o Caminho Velho da Estrada Real!

Boa Noite
Bjks
Cris :)

22º dia: 31 de Maio de 2008 - Ouro Preto (MG)/Stº Antônio do Leite (MG)

Acordamos, fizemos a rotina de “levantar acampamento”, nos despedimos do pessoal do hotel com a certeza de que dia 19/5 estaríamos de volta para dar início à 4ª e última Etapa: Caminho Novo! Mas agora chegou o momento da 3ª Etapa: Caminho Velho!!! Uhuuuu!!!
Para hoje havia colocado no cronograma chegar em Congonhas mas achei melhor dividir em duas etapas e parar em Stº Antônio do Leite.
Ao chegar em São Bartolomeu, como de praxe, fui tirar foto na Igreja Matriz foi quando me disseram que um dos sinos da igreja era de madeira. Uma pena não estar tocando, com certeza o som seria muito interessante...
Próximo à igreja, havia um barzinho que é o point dos trilheiros de moto... Começou a chegar uns motoqueiros e logo em seguida, um casal de ciclistas de BH.
Assim, fiz uma que “detesto” fazer... Puxar um dedinho de prosa com o pessoal! Rsrsrsrsr! Né Chiko?
Fiquei sabendo que aquele barzinho fazia um bolinho de bacalhau famoso que, segundo me disseram os ciclistas, vem gente de BH para degustar uma porção dessa iguaria. Então salta uma porção de bolinhos de bacalhau geeeente!!!! Kakakakakak
Chegou a parte mais difícil, me despedir do povo e seguir em frente para Stº Antônio do Leite.
Chegamos lá ainda dia e fomos para uma pousada que um dos motoqueiros havia me indicado. Aliás uma excelente indicação! Um lugar lindo e com uma recepção ímpar. Dartanhan ( o cozinheiro) e Andreia que nos serviu a mesa, são pessoas muito simpáticas e divertidas. Conversamos bastante e demos boas risadas!
Hoje foram 38 km. Teve de tudo... Morro para subir, morro para descer, plano e ainda um trechinho de asfalto para chegar em Stº Antônio do Leite onde consegui chegar, mesmo cansadinho do pedal, a 60 km/h!!!
Às vezes dá uma saudadezinhas de um asfaltinho... A bike anda!!!! Kakakakakaka

Boa Noite
Bjks
Cris :)

23º dia: 1 de Junho de 2008 - Stº Antônio do Leite (MG)/Congonhas (MG)

Depois de uma noite bem dormida, levantamos e fomos tomar o café da manhã.
De fato o hotel fica em um lugar privilegiado, lindo mesmo!!
Quem sabe, quando terminar a viagem volte para cá afim de “desligar do mundo”... Isso. É claro, se a situação “psico-financeira” permitir... hhihihihi
Conhecemos uma família linda de filhos mais lindos ainda. Antes das despedidas de costume, resolvi dar uma voltinha à cavalo para matar as saudades de infância... Subi no cavalo toda parametada não de amazonas e sim de ciclista!!! Foi hilário!!! Kakakaka
Segundo Manuel, parecia a estátua do Duque de Caxias que fica no centro de Sampa! Huáákakakaka!
Feitas as despedias de costume, bike na estrada.
Hoje o dia foi muito rico, tivemos muitas surpresas pelo caminho.
Primeir, quando paramos em engenheiro Correia, conhecemos um casal de senhores: Dª Eva e Sr. Juvelino.
Ao tirar fotografia da Igreja Matriz, Sr. Juvelino disse que o 1º casamento realizado ali foi o dele com sua falecida esposa.
O curioso foi saber que a igreja matriz é uma edificação nova e que a igreja mais antiga da cidade não é a matriz... vai entender... coisas de Brasil!
Tiramos fotos, registramos o momento e continuei a minha pedalada...
No caminho, Quando chegamos aos arredores de Miguel Burnier, pudemos presenciar uma congada...
Paramos para assistir a dança e logo após teve uma missa... Resolvemos ficar para assistir!
Depois da missa teve mais dança e o Sr. Atônio Xisto nos convidou, depois da congada, a comer um arroz com farinha (uma farofa deliciosa).
Foi muito lindo tudo e como já era noite, precisei colocar a bike no carro... Mas valeu a pena ter parado lá... A riqueza de cultura, de festa, amor, bons fluidos... É tudo que preciso para continuar a minha jornada pela Estrada Real!
Em Congonhas, encontramos uma pousada ao lado da catedral onde estão expostas as obras de Aleijadinho. Amanhã iremos visitar suas obras...

Boa Noite
Bjks
Cris :)

24º dia: 2 de Junho de 2008 – Congonhas (MG)/Lagoa Dourada (MG) de carro


Hoje acordei um pouco indisposta... Sem vontade de pedalar...
Pois é, o corpo fala e nós precisamos escutá-lo de vez em quando...
Resolvi fazer a estrada Real hoje, nesse trecho, de carro.
Valeu também, na verdade pude curtir, de uma forma diferente, a paisagem...
Tivemos, chegando em Lagoa Dourada, um probleminha com o totem da Estrada Real que acabou fazendo com que andássemos uns 50km a mais... Ainda bem que foi no asfalto em bom estado e eu não estava pedalando... rsrsrsr
Chegamos em Lagoa Dourada e nos instalamos na Pousada dos Vertentes.
Dª Haydèe e Sr. Pedro nos receberam como se estivéssemos em casa.
A pousada fica em um antigo colégio... uma construção antiga que acredito que tenha mais 100 anos no mínimo.
Um lugar simples, me senti em casa... Desse modo resolvemos ficar mais de uma noite por aqui! Rsrsrsrsr
Aproveitei para lavar roupas, colocar as histórias em dia no note e esperar encontrar uma lanhouse em breve para postar no blog...

Bem... Boa Noite com saudades de todos
Bjks
Cris :)

25º dia: 3 de Junho de 2008 –Lagoa Dourada (MG)/Curtindo preguiça


Acordamos tarde, tomamos café mais tarde ainda e fomos colocar ordem nas coisas...
Logo veio o horário de almoço quando resolvemos sair para comer algo.
Na volta, fomos tirar uma sonequinha merecida... Na verdade queria descansar somente por 1 horinha mas quando percebi, já eram 18 h...
Que cansera... que preguiça gentem!!!!
A cidade, como turismo não oferece muita coisa contudo, é uma paz só, perfeita para descansar e ainda mais que na pousada estava me sentindo em casa...
Acho que a minha indisposição foi a soma das saudades do meu canto, das minhas coisas, dos meus amigos... Da minha família!
Mas vamos que vamos, em breve estarei de volta para a minha Sampa!! Rsrsrsr
Então logo veio a noite, jantamos e...
Fomos dormir!!! Kakakakakak

Boa Noite
Bjks
Cris :)

26º dia: 4 de Junho de 2008 –Lagoa Dourada (MG)/Mais um dia de descanso do pedal... rs


GENTEM!!! A CAMA ME “GARROU” HOJE... RSRSRSRSRR

Acordei tarde e quando fui tomar café, o Manuel já estava limpando o carro por fora... O homem acordou inspirado hj... kakakakak
Depois do café, resolvi dar um trato na bike. Limpar as correntes, tranmissão, tirar o pó que se acumulou nesses últimos dias...
Depois da faxina nas bikes, sim pq a bike do Manuel também estava empoeirada, resolvemos pedalar até o Cristo na parte mais alta da cidade.
Lá ficamos por algum tempo e descemos para almoçar. Depois do almoço, cada um foi fazer suas coisas. Eu aproveitei para escrever mais um pouco... Não vejo a hora de conseguir postar no blog as boas novas.
Arrumamos as tralhas para a viagem de amanhã. Assisti um pouco do jogo de futebol na TV e fui dormir. Amanhã quero pedalr até Tiradentes... chega de folga né? Rsrsrsr

Boa Noite
Bjks
Cris :)

27º dia: 5 de Junho de 2008 –Lagoa Dourada (MG)/Tiradentes (MG)


Acordamos cedinho hj. 7:30h já estávamos na estrada...
Logo no início, o carro não pode me acompanhar fazendo com que, até Prados, pedalei 20 km sozinha...
Me fez lembrar Santiago de Compostela onde pedalei o tempo todo sozinha, sem carro de apoio.
Quando num dado momento estava atravessando uma fazenda, a fazenda são José (se não me engano rsrsrssrs), achei que estava perdida (para variar um pouquinho rsrsr) foi quando encontrei um grupo de homens, minha salvação!! Kakakakakaka
Olha aí pessoal, deus enviando anjos novamente no meu caminho...
Assim, para não perder o costume, puxei um dedinho de prosa e me indicaram a direção e lá fui eu pedalandu, pedalandu, pedalandu...
Quando já faltavam mais ou menos 8 km opara chegar em Prados, me encontrei novamente com o meu STAFFicando Cansado de Me Esperar... kakakakakaak!!!! Afinal foram quase 4 h de pedal... hihihihihi Sabe como é NE gente, tive que atravessar um rio, conversar com as pessoas no caminho, tirar fotografias... kakakakakaka
Faltando muito pouco para chegar em Prados, levei um rola ridículo... que raiva... grrrrrrrr
Mas dessa vez pensei que tinha quebrado a canela, tamanha dor que senti ao cair em cima de uma pedra!!!
Dor, dor, dor, dor... Mas mesmo assim continuei a pedalar...
Teve um momento que quase cloquei a bike no carro não fosse o Manuel ter me ainmado para continuar a pedalar... Ainda bem, caso contrário teria me arrependido pois o caminho foi muito gostoso, quase sem subidas mas, chegando em Tiradentes, o calçamento de pedras me judiou um pouco... foram uns 4 km de “bate bunda” infernal!
Quando chegamos em Triradentes ainda era dia claro.
Encontramos uma pousada próxima à Matriz. Nos “aboletamos” por lá e fomos “almojantar”...
Cansados, só nos restava então ir dormir...

Vamos nanar?
Boa Noite
Bjks
Cris :)

28º dia: 6 de Junho de 2008 –Tiradentes (MG)/São João del Rey (MG)

Iniciando a 5ª semana fora de casa... Ai que saudades “doces” meus amigos...
Acordei primeiro que o Manuel e fui para o salão de café organizar as anotações e fotografias...
Durante o café, tive a oportunidade de conversar com o pessoal que estavam viajando de moto e que chegaram junto conosco na pousada ontem no final da tarde.
Eles estavam em 6 amigos, cada um com sua moto que aliás, uma mais linda que a outra!
Assim tive uma surpresa! Um deles também pedala!
Como se não bastasse, Ronaldo(o ciclista) por sua vez conhece o Ramalho, pedalou com a Turma do Olavo em são Roque onde também havia pedalado nesse passeio, sem dizer que seu filho Thiago, foi aluno do Mackenzie na época que já estava dando aulas lá... Que mundo pequeno heim gente?
Depois de papo para lá, papo para cá, nos despedimos.
Eles iriam para Ouro Preto almoçar por lá, e depois seguir viagem.
Eu então resolvi pegar a minha bike e ir até São João Del Rey e Manuel... Bem, esse deu “um perdido”... rsrsrssrsr Merece um descanso também né gente?
Kakakakakaka
Então, fui pedalando até São João Del Rey e voltei de Maria Fumaça para Tiradentes...
Tchurma, fiz uma confusão na estação de trem... hihihihihi
Primeiro não poderia colocar a bike no trem (normas são normas certo?) mas com o jeitinho Cris de ser, consegui convencê-los de colocar a bike dentro de um vagão em cantinho e para tal, “desmotei” a roda da frente...rsrsrsrsrs
Um pessoal muito legal. Acabei fazendo amizade... Imagina que não né? Kakakakakaka
Chegando em Tiradentes, me despedi da turma do trem e fui tirar algumas fotos pela cidade.
Adoro Tiradentes. Acho uma cidade linda, tranqüila...
Voltei para a pousada, fui arrumar as coisas para a partida de amanhã. Tomei um banho e fomos jantar... Depois de estar com a barriguinha cheia... CAMA! Rsrsrsrsr

Boa Noite e Até Amanhã
Bjks
Cris :)

29º dia: 7 de Junho de 2008 –São João del Rey (MG)/Carrancas (MG)

Acordamos cedo, deixamos as coisas em ordem no carro e partimos até São João Del Rey de carro, uma vez que ontem já tinha feito o trajeto de bike.
Tive vontade de fazer o percurso pelo asfalto hj, uma vez que a distância seria longa até Carrancas...
Assim, coloquei as rodas com pneus lisos e caí na estrada!
Tive uma descida espetacular onde a velocidade máxima permitida era de 60 km/h e eu acabei atingindo 62 km/h... Será que fui multada??? Kakakakakaka
A estrada é um tanto complicada. Pista simples com muitos caminhões e carros.
Manuel e eu combinamos que nos encontraríamos mais à frente e assim acabei pedalando sozinha por alguns momentos.
Em um trecho, resolvi descer da bike e empurrar... Era uma subida longa som acostamento bom, cheio de pedras e eu com pneus lisos...
Nesse momento, passei por uma carroça coberta com plásticos pretos e escutei alguém roncando... deveria estar dormindo embaixo daqueles plásticos ou seja, era a “casa” de alguém... muito triste essa imagem...
Logo depois um Sr com uma carroça puxada à cavalo, se aproximou... Era o Sr Antônio... Mais um amigo estava fazendo na estrada... rsrsrsrsr
Trocamos algumas idéias e depois nos despedimos, afinal tinha muito chão pela frente ainda! Kakakaak
Alguns km adiante, percebi que meu câmbio não estava bom até que resolveu trava de vez...
Nesse momento já estava chegando perto do Manuel que me esperava no acostamento mais adiante.
Parei a bike, improvisei um cavalete r tentei acertar o câmbio...
Depois de algum tempo, consegui regular mais ou menos... Foi quando o Manuel percebeu que o pneu dianteiro estava rachado. Estranho pois havia pouco tempo que tinha trocado por novos... Com certeza a borracha estava com defeito!!!
Me deu os “5 minutos”, comecei a ficar irritada pq mais uma vez iria colocar a bike no carro... Então resolvi voltar para Sampa. Acho que estou cansada, já estou no “monta e desmonta” há 29 dias, tendo de resolver problemas ora computador, ora filmadora, ora bike.... QUERO PEDALAR!!!! Rsrsrs
Assim pensei que voltando para Sampa, conseguiria me reorganizar para poder retomar a viagem mais tranqüila...
No caminho de volta, Manuel veio conversando comigo, argumentando que seria melhor ficarmos e continuarmos...
Depois de muita conversa, ele conseguiu me convencer (imagina o trabalho que ele teve para convencer a cabeça dura da Cris ...hihihihi!)
Demos meia volta e fomos em direção à Carrancas. Como o pedal estava perdido mesmo, resolvemos “almojantar” em São Tomé da Letras, assim aproveitaria para comprar meu chapéu de couro que há algum tempo perdera em uma das minhas mudanças... Mas para a minha tristeza não consegui encontrar...
Já noite, fomos para Carrancas... Péssimo!!! Sem sinalização alguma... Um breu total... UM INFERNO TOTAL!!! Ai ai... Deveria ter seguido o meu instinto...
Pois é, mais um grande stress... Quando falei para o Manuel que chega! Vamos dormir em Carrancas e amanhã voltamos para Sampa!
Uma nuven negra se instalou sobre nossas cabeças... rsrsrsrs
Chegando, enfim, em Carrancas, o meu desejo era tomar um banho e dormir... Nem apetite eu tinha...
Mas antes deixei as coisas todas arrumadas para que amanhã eu tomasse o café da manhã e... Bóra Bóra para casa!

Boa Noite
Bjks
Cris :)

30º dia: 8 de Junho de 2008 –Carrancas (MG)/Paraty (RJ)

HUÁÁÁÁÁKAKAKAKAKAKAKAKA!!!!! Olha aí gentem, mais um trabalho de convencimento do Manuel!!!! É, acho que não sou tão cabeça dura assim, afinal ao invés de irmos para Sampa, acabamos indo para Paraty... Paraty????????... rsrsrsrsr
Mas calma thurma, vamos aos relatos!!!
Depois do café da manhã, caímos na estrada de volta para casa...
Durante o café, conheci o Marcelo, dono da pousada, que ao saber que pedalávamos, nos convidou para um evento em Carrancas nos próximos dias... um pedal pela região com foco em trabalhar a consciência em preservar o meio ambiente, divulgar as trilhas em Carrancas que podem ser feitas de bike.
Ficou combinado então que quando chegasse em Sampa, iria refazer o cronograma para que soubéssemos a data em que estaria passando por Carrancas novamente.
Feitas as despedidas (essa sempre é a pior parte para mim... Me despedir das pessoas que vou conhecendo ao longo do caminho), colocamos a Juju na estrada rumo à São Paulo.
Manuel veio o caminho todo tentando me convencer de que deveríamos continuar e não voltar para Sampa sem antes finalizar a viagem...
Conversa daqui... Conversa dali... Depois de muita fala, mas muuuuuuuuuuita fala meishhhhhhhhhmo, pois já estávamos quase a 200 km de Sampa, Manuel conseguiu novamente de me convencer a dar meia volta e retomar a viagem... O cara é bom de lábia... rsrsrsrsr!!! Ou eu que pensava que era tão cabeça dura e não sou!!! Kakakakakakaka!!!!
Mas eu resolvi voltar depois que ele sugeriu que, ao invés de voltarmos para Carrancas e reiniciar de onde paramos, irmos para Paraty e inverter o sentido até Carrancas... Assim quem sabe a nuvenzinha que pairou sobre nossas cabeças acabaria se dissipando... rsrsrsr
Então, Bóra Bóra para Paraty! Hihihihihhi
Chegamos em Cunha já era tarde da noite, e fomos descer a trilha Cunha – Paraty no escuro... Mal sabíamos o perrengue encontraríamos pela frente... Quem já fez esse trecho sabe muito bem oq estou falando...
Começamos a descer... Pedras??? Imagina.... Era uma plantação de pedras nas suas mais variadas formas... redondas, com pontas, chatas... E nos seus diferentes tamanhos... Tinha gosto para todos....
Um caminho horroroso quando num dado momento, a estrada conseguiu ficar pior...
Resolvemos olhar os totens para ver a distância que estávamos de Paraty, se faltava muito... mas qual! Quem disse que tinha plaquinha??? Foram roubadas, somente o totem estava lá para indicar que estávamos na direção certa... Que nervoso!!!
Resolvemos voltar para Cunha e na volta adivinhem?
Oq estava ruim ficou pior quando não sabíamos a distância que estávamos de Paraty e ficou por ainda quando, ao retornarmos para o asfalto, conseguimos rasgar um pneu e a roda virou uma roda digna de “Fred Flinston”, parecia uma roda talhada com tacape!!! Kakakakakaakak!!! Gente é rir para não chorar!!! Huáááá´kakakakakaka!
Aí vcs pensam que acabou né? Nããããããõooooooo!!!!!
Ao chegar no asfalto, trocamos o pneu no breu total, não fosse a super lanterna do Manuel, já com as pilhas fracas, acho que não conseguiríamos fazer o serviço...
Mas aí tuuuuuuuuuuudo bem, não fosse verificar o nível de combustível que já estava na reserva....
É isso aí gentem, resolvemos ficar ali mesmo pois não sabíamos se daria para chegar em Cunha antes de acabar a gasolina e como estávamos em frente a uma entrada de uma fazenda, a fazenda São Tomé (só vendo pra crer como São Tomé acreditava rsrsrsrs) achamos que ali estaríamos mais seguros... Que ironia não? hihihihiihihi
Já eram 2 h da matina e assim tentamos dormir um pouco...

Bons sonhos, se for possível para nós
Bjks
Cris :)

31º dia: 9 de Junho de 2008 –Cunha (SP)/ Ubatuba (SP)/Paraty (RJ)

Depois de uma madrugada fria... Gélida mesmo, enfim o dia amanheceu...
Fomos para Cunha e chegamos somente no cheiro da gasolina... hiihihihii
Abastecemos o carro, tomamos um café na padoca e Bóra Bóra para Paraty via Ubatuba.
Chegando em Ubatuba, Precisei comprar uma roda de ferro para substituir a roda que danificou...
Passamos numa bicicletaria , mas não confiei no ajuste que o Sr Santino fez... Talvez se o nome dele fosse Santinho... rsrsrsrsrsr
Tudo pronto fomos para Paraty para almoçar e depois procurar um lugar para ficar... Estávamos com fome e bem cansados...
Encontramos um lugar super gostoso. Deixamos as coisas lá e fomos dar um rolê de bike e procurar uma bicicletaria para regular a minha bike.
Encontramos um lugar legal, onde regularam direitinho a bike, comprei um pneu liso novo para substituir oq estava rachado e voltamos para o hotel afim de tomar banho e sair para jantar.
Depois do jantar, não éramos gente... Voltamos e...
CAMA!!! UHUUUUUUUUUUUUU!!!!! Rsrsrsrsrsrsr

Boa Noite pessoal, agora vou direto para os braços de Morfeu!!!
Bjks
Cris :)

32º dia: 10 de Junho de 2008 –Paraty (RJ)/Trindade (RJ)/Descansando a Cabeça

Thurma!!! Que delícia!!!!
Dormi como um anjinho nessa noite... rsrsrsrsrsrsr
Depois do café, resolvemos descansar um pouco a cabeça e fomos para Trindade fazer a trilha do Caixa D’Aço... Lindo o lugar! Eu ainda não conhecia...
No meio da trilha encontramos um botequinho que ali ficamos só “lagartixiando” sem pensar em nada...
O tempo resolveu mudar e decidimos retornar para o hotel tomar banho e dar mais um rolezinho pela cidade de Paraty.
Jantamos e o cansaço físico começou a tomar conta... Resolvemos voltar para o hotel a fim de dormir...
Amanhã tem mais povo!

Boa Noite
Bjks
Cris :)

33º dia: 11 de Junho de 2008 – Paraty (RJ)/Descansando o Esqueleto

Mais uma noite de um sono reparador!!! Acordei com uma vontade de fazer nada...
Após o café, que já era tarde quase 10 h da manhã, acabei voltando para cama curtir uma preguicinha básica!!! Rsrsrsr
Manuel, que sempre está ligado na tomada 220, resolveu encontrar um lugar para lavar o carro que estava um pó só!
Quando ele voltou, ainda estava entregue descansando... Gentm!!! Que cansera sô!!!
Ontem dei um tempo para a minha cabeça... Hj fois a vez do meu esqueleto...
Com esse descanso merecido, pude refletir melhor a situação:
1º) Tiveram trechos do Caminho Velho que, ou pq estava esgotada (muito cansada mesmo), ou pq a bike quebrou, tive de colocar a bike no carro e fazer o trajeto não pedalando...
2º) O carro precisava ser arrumado pois, com três rodas originais da Juju e uma de ferro...
3º) A bicicleta, apesar de ter sido regulada na bicicletaria, ela não tinha ficado 100%...
4º) Quando fui ver as fotos, deu pau no meu HD, não conseguindo abrir mais nada...
5º) Muitas coisas acontecendo para empacar, atrapalhar a viagem...
Deste modo, resolvi de fato voltar para Sampa reestruturar a viagem, “arrumar a casa” para retornar para a Estrada Real zerada! E dessa vez, Manuel não conseguirá me convencer do contrário... rsrsrsrsrsr
Para minimizar os problemas, resolvi terminar o Caminho da Estrada Real sozinha... Eu, o Nicolau (minha bike), meus alforges e só...Como fiz quando fui para Santiago de Compostela...
Conversei com o Manuel, expus a situação...
Não foi fácil tomar essa decisão pq, depois de um mês juntos na estrada, com coisas boas que aconteceram (e ruins também), continuar a viagem sozinha foi uma decisão difícil de tomar...
Mas gentem, apesar de contas, o Manuel tem suas coisas para resolver e não seria justo ele ficar mais um mês me pajeando pelas estradas das Minas Gerais e Rio de Janeiro à fora...
Ficamos mais essa noite em Paraty

Boa Noite
Bjks
Cris :)

34º dia: 12 de Junho de 2008 – Paraty (RJ)/São Paulo (SP)

A viagem de volta foi muito difícil, triste mesmo... Somente Deus e eu sabíamos...
Uma sensação de que deixamos algo muito valioso para trás...
Mas será por pouco tempo, logo estarei retornando para o projeto e Manuel retomando a sua vida!
Gostaria de deixar registrado aqui o quanto Manuel me ajudou até aqui...
Como sempre digo, Deus coloca anjos no meu caminho e Manuel foi um desses na Estrada Real!
Cuidando de mim, fazendo curativo no meu cotovelo quando caí, cuidado do carro, da bike, sugerindo, me ajudando a resolver probleminhas, problemas, problemões!!! Rsrsrsrs
Claro que nem tudo foram “flores”, tivemos alguns momentos de discordâncias, normal né gente? Hihihihihi
Manuel, como eu, somos dois cabeças duras, marrentos, com algumas idéias divergentes... Seria impossível que em algum momento sairiam faíscas entre nós durante a viagem! Kakakakakaka!!! Mas nada que não pudesse ser resolvido da melhor forma para os dois chegando num consenso comum...
Pesando na balança, o saldo foi positivo!
Manuel, muito obrigada por tudo! Beijinhos no seu coração. Guardarei todos os momentos que passamos juntos no meu coração pois, como sempre digo às pessoas, não guardo somente na minha memória pq um dia ela poderá falhar... Guardo sempre no coração pq somente se perderá quando ele resolver parar de funcionar e aí...

Bjks à todos e até o próximo relato da Cris em Sampa!
KAKAKAKAKA
Cris :)

35º ao 42º dia: 13 a 19 de Junho de 2008 – Paraty (RJ)/São Paulo (SP)

COFÓ, COFÓ, COFÓ!!!! Como a minha São Paulo está poluída... Que caos o trânsito...
Depois de um mês nas trilhas da Minas, vivendo uma utopia onde o trânsito se dava devido a alguns eqüinos, bovinos, suínos, galináceos, bikes que cruzavam pelo caminho... isso quando cruzavam né gente!
Foi muito estranho me deparar com essa paisagem extremamente urbana da nossa cidade... Estranho e triste! Ainda bem que existem lugares lindos onde o verde ainda reina na nossa Metrópole!
Bem, chegando em Sampa logo fiquei sabendo que rolaria uma trilha em Socorro com a Turma do Olavo nesse sabadão dia 14/06, assim resolvi fazer uma surpresa para os meus queridos do pedal!
Convidei meu sobrinho Felipe para estrear numa trilha (que alías já fazia muito tempo que queria que ele conhecesse os meus amigos da bike que eu diria até que já faz muitro tempo que a Turma do Olavo deixou de ser meus amigos e passaram a fazer parte da minha família biker...rsrsrsrsr), levei a minha bike no Itamar na Pedal Urbano para dar uma olhadinha e ver se estava em condições de pedalar com ela.
Que alegria revê-los, estava morrendo de saudades de todos!
Chegando em Socorro, começamos a trilha e como já disse, era a primeira vez que Felipe estava pegando estrada de chão!!!
Nos 5 primeiros km, por obra da natureza, uma abelha resolveu picar a boca do Felipe que na tentativa de se desvencilhar do “monstro”, acabou perdendo o controle da bike na descida e... TUUUUUUMMMMMM!!!! Um rola espetacular que quase levou a tia aqui junto para o chão!!! Kakakakakaakak
Foi bem na minha frente e não pude fazer nada....
Ele ficou todo ralado... tadinho... Mas esse é o meu sobrinho!!! Se tiver que cair e se machucar tem que fazer o serviço bem feito como a tia aqui sempre faz... Cair meia boca não vale!!! Kakakakakak!!!
Mas pessoal!!! DESSA VEZ EU NÃO CAÍ!!!!! KAKAKAKAKAKAKA
Graças a Deus não foi nada de mais grave, apenas escoriações que vão incomodar por alguns dias.
Resolvemos voltar para a cidade cuidar dos ferimentos enquanto a turma terminava de fazer o passeio.
Depois nos encontramos todos na cidade para almoçar.
Turma do Olavo, obrigada pelo carinho e atenção que tiveram com o Felipe... a propósito, a quanto anda o bolão para saber se o Felipe, depois desse rola, irá fazer ou não novamente uma trilha conosco em uma outra oportunidade???? HUÁÁÁ´KAKAKAKAKAKAKAKA
No domingo estava eu novamente com a turma do Olavo na FNAC para o “passeio dominical”.
Depois do passeio fui até Vinhedo almoçar com minhas irmãs, sobrinhos e cunhado... Matar um pouco das saudades da família uma vez que já estou retornando para a Estrada Real por mais um mês... rsrsrsr
Estávamos todos lá quando minhas irmãs Bia e Inês decidiram que não iria voltar sozinha para a Estrada Real, desse modo a Inês será a minha nova STAFF... STAFFicando preocupada Com a Cris Sozinha... rsrsrsrsrsrsr (tadinha... ela não faz a idéia do quanto é chato acompanhar alguém de bike a 5km/h numa subida... rsrsrsrs)
Concordei sob uma condição, se o carro der problemas, continuo o caminho sozinha e para tal, estarei levando meus alforges como “estepe” kakakakakak
Assim a semana correu, resolvendo uma coisa aqui, outra ali...
Segui a sugestão do Manuel em trocar as rodas originais da Jurema por de ferro. Quando fui resolver o problema das rodas do carro, me indicaram uma oficina na Rua Apicás para reparar as rodas e lá, o Chico (não Chiko Lennon), outro anjo no meu caminho, conseguiu arrumar as rodas de ferro para me emprestar até o fim da viagem enquanto ele restaura os “sapatinhos” da Jurema...rsrsrsr!!!
Obrigada pela força Chico!
Assim, passaram-se os dias e hj, dia 19/06, estou aqui, enfim, postando as notícias no blog.
Irei arrumar novamente as malas, buscar o Nicolau no Itamar e amanhã cedinho lá vou eu para a Fernão Dias rumo à Ouro Preto!!!!
Já estou tendo dellirium tremens por não estar pedalando... rsrsrsrs
UHUUUUUUUUUU, aqui vou novamente para a Estrada Real!!!

Que Deus nos acompanhe!
Bjks e até breve... eu espero!!! Kakakakak
Cris :)

43º dia: 20 de Junho de 2008 – São Paulo (SP)/Ouro Preto (MG)


Acordei cedinho para terminar de arrumar as coisas nas malas, organizar no carro e saí para pegar o meu novo STAFFicando Ansiosa Para Pegar Estrada (minha irmã Inês rsrsrs)
É... mais uma vez pegando a Fernão Dias rumo à Ouro Preto... Logo a Jurema, se não segurá-la, toda vez que pegar uma estrada, ela irá direto para as Minas Gerais... direto para Ouro Preto! Kakakakak
Ligado o “piloto automático”, fizemos uma viagem tranqüila chegando em Ouro Preto no final da tarde...
Cansadas, colocamos as “tralhas” no quarto... e que “tralha” gentem!!!! Imagino que o pessoal do hotel Luxor tenha pensado: “Lá vem aquela mulher doida com suas coisas novamente”... Imagina só ter que carregar as “coisinhas básicas” da Cris... Chiko (nos Caminhos da Superação) e Manuel (na primeira fase da Estrada Real) que o digam... kakakakakakaka!!!!
Saímos para jantar e voltamos cedo para logo nos recolheremos aos nossos aposentos... (“Nó! Q xi uá”! Dialeto que eu e o Manuel desenvolvemos em nossa estada por Minas Gerais que significa: Nossa! Que chique uai! hihihihih)
Amanhã teremos um dia agitado com muitas coisas para fazer.

Boa Noite e até amanhã
Bjks
Cris :)

44º dia: 21 de Junho de 2008 –Ouro Preto (MG)/Mariana (MG)

Acordamos e fomos dar um role pela cidade de Ouro Preto em suas ruas estreitas com calçamentos difíceis de caminhar e me peguei imaginado as pessoas dos séculos passados que circulavam por lá com suas dificuldades, as charretes, os escravos carregando suas Sinhás ladeira acima, ladeira abaixo...

Passeamos por pontos turísticos da cidade, visitamos igrejas...

Após a palestra, fomos tomar um café delicioso com pãozinho de queijo e outro quitute dignos de Minas Gerais juntamente com a “Diretoria” na Casa da Cultura em Mariana onde se reúnem todas as sextas-feiras às 18h. Caso queiram mais informações sobre o trabalho realizado por esse grupo é só entrar em contato:
Em Mariana - clubedamamafelizmariana@yahoo.com.br
Em Belo Horizonte - clubedamamafeliz@yahoo.com.br
Tiramos fotos para registro e nos despedimos para amanhã estarmos cedinho na estrada reiniciando a pedalada pela Estrada Real!
Assim, voltamos para Ouro Preto, jantamos e fomos dar um rolezinho pela cidade para fazer a digestão...




Boa Noite
BjksCris :)

45º dia: 22 de Junho de 2008 –Ouro Preto (MG)/Mariana (MG) Mais um dia em Ouro Preto!


Hoje acordei muito cansada pois com a semana que tive em Sampa, logo caí na estrada para Ouro Preto, ontem fui para Mariana para o evento, não tive tempo de descansar...
Conversando com minha STAFFicando preocupada com Sua Irmã Caçula, me sugeriu que pedalasse somente os trechos que não tinha conseguido fazer na primeira fase e fazer de carro oq já havia pedalado, sim porque eu estava com o firme propósito em fazer o Caminho Velho inteirinho inclusive oq já tinha pedalado...
Assim, ouvindo a “voz da experiência” (sim, pq a Inês é mais velha doq eu hihihihh), resolvi seguir a sua sugestão.




Deste modo, resolvemos ficar mais um dia em Ouro Preto para descansar um tiquinho...
Tomamos café, fomos dar mais um giro por Ouro Preto, almoçamos em Mariana e retornamos par o Hotel cedo pq amanhã de partiremos no pedal!
Após o jantar, mais uma caminhadinha para a digestão e... Bóra para os braços de Morfeu!

Boa Noite
Bjks
Cris :)

46º dia: 23 de Junho de 2008 –Ouro Preto (MG)/Congonhas (MG)


Uhuuuuu!!! Enfim voltei a pedalar!!! Depois de tirar a foto com meu “fiel escudeiro” do Hotel Luxor, quem sempre me ajudou no “monta/desmonta” das coisas no carro, partimos em direção à congonhas.
Como o combinado, pedalarei somente os trechos que ainda não fiz na primeira fase.
Passando por São Bartolomeu, mostrei o sino de madeira para a Inês e fomos em direção à Glaura.

Apareceu um Totem que da outra vez eu e o Manuel passamos batido por ele...
Assim, apeei o Nicolau da Jurema e fui pedalando até Cachoeira do Campo passando por Glaura.





No caminho encontramos um “mineirim” chamado Geraldo, e, claro, como todo mineiro, bom de papo, com o qual tivemos um “dedim” de prosa muito gostosa. Ele nos disse q esse “trechim” é conhecido como Caminho dos Tropeiros. “Garrados” na prosa, tivemos oportunidade de falar sobre a importância dos exames preventivos e ele nos disse o seguinte: “Com ceirteza, é bão dimais da conta, sô! Eu mess já fiz uma par de veiz o da prósta.” Nos desejou boa viagem e pedalandu, pedalandu fomos rumo a Glaura.
Chegando em Cachoeira do Campo, coloquei novamente a bike no carro e fomos em direção à Stº Antônio do Leite onde dei uma passadinha no hotel que fiquei da outra vez e fiz amizades...
Assim, reencontrei Dartanhan e rimos bastante com os “causos” que tenho ouvido pelo caminho... Ensinei a ele que não se fala mais “tirico de espingarda” quando o mineiro quer dizer que está perto e sim, agora se diz: “dois palmos e um cabo de inchada” kkakakakakaaka!! Demos boas risadas!!!
Nos despedimos e fomos rumo à Miguel Burnier de carro onde até lá já tinha feito no pedal na outra vez



Chegando em Burnier, apeei mais uma vez a bike do carro e fui pedalando até Congonhas passando antes por Lobo Leite. Em Lobo Leite tivemos a oportunidade de assistir a uma restauração de uma igreja do século XVIII. Eles já estavam trabalhando nela há 2 anos e muita coisa ainda estava para ser feita, mas o altar estava quase terminado e acredito q em 2 meses esteja pronto. Um trabalho muito bonito e, Bia (minha outra irmã), vc ia amar ver. Era tudo o q vc gostaria de fazer.
Faltavam uns 10 km par chegar em Congonhas e já estava escuro...
Por uma questão de segurança, resolvi colocar a bike novamente no carro e terminar sobre quatro rodas esse trajeto, mesmo pq, o finalzinho era asfalto na rodovia e mais uma equação aprendi nessa viagem: RODOVIA + NOITE + BIKE = PERIGO! Rsrsrsrsrssrsrs


Chegando em Congonhas, nos instalamos numa pousada próxima à Basílica onde estão expostas as obras de Aleijadinho.
A minha STAFFicando Pescoçuda, sim, pq ela ouviu a explicação de um guia para um grupo de turista que disse o seguinte: As esculturas que são feitras em madeira no tamanho natural,até a terceira capela da via sacra foram feitas somente por Aleijadinho. Da quarta até a última, somente as cabeças foram feitas por ele, exceto as esculturas principais como Maria e Cristo, foram feitas somente por Aleijadinho.
As obras em pedra sabão, Os Profetas, também foram feitos por Aleijadinho somente as cabeças. Isso se deu devido às condições de saúde muito precária e idade avançada do mestre.
Curiosidade: O Profeta Oseias foi um auto-retrato de Aleijadinho.
Bem, me despeço por aqui...

Bjks
Cris :)

47º dia: 24 de Junho de 2008 –Congonhas (MG)/Entre Rios de Minas (MG)


Finalmente pedalei o trecho todo uma vez que já havia feito de carro na outra vez.
Pedalandu, pedalandu lá fui eu em direção à Entre Rios de Minas...
Paiasagens magníficas mas o “ponto alto” do pedal foi quando passando por Pequeri rumo à São Brás do Saçuí, tive que me separar da Inês pois o carro não iria passar pelo caminho...
Uma trilha linda de quase mata fechada! Com single tracks maravilhosas e que às vezes nem trilha de vaca tinha no chão para direcionar a roda da frente... rsrsrsrssr! LINDO!!!
Acabada a single, pedalei por mais um tempo sozinha até me encontrar com a STAFFicando Cansada de me Esperar na Matriz de São Brás do Saçuí... Tomamaos um lanchinho básico e retornei ao meu pedal...
Aqui em Minas, tuuuuuudo pode acontecer, até um “treinamento de futebol bovino” pudemos presenciar... "e num é que é" em um desse campos de futebol pelo caminho haviam 11 vacas contando com a goleira? Sem dizer no treinador delas? Provavelmente estavam treinando para o 45º Campeonato Campeonato Vaquense ...huáááááá´kakakakakakaka
Deixamos para trás o time das camisas malhadas e continuamos a nossa viagem rumo à entre Rios de Minas.
Quase chegando na cidade de E.R.M., um pequeno acidente aconteceu. Aqui em Minas, além dos “mata burros” encontramos os “mata ciclistas” onde, ao invés das ripas estarem na horizontal com relação à estrada, se encontram na vertrical ou seja, no mesmo sentido da estrada...
Desse modo, ao passar com a bike, a roda de trás escorregou e o cambio bateu desregulando tudo... grrrrrrrrrrrrr!!!!
Assim, continuei pedalando sem a catraca maior e olha que ainda tinha algumas subidas pela frente...
Já anoitecendo, chegamos ao final da viagem programada para o dia.
Ao tirar a foto oficial na frente da matriz de Entre Rios, conheci Silvandir, um ciclista da cidade que organiza competições de MTB sendo a próxima a ser realizada agora em Julho.
Conversamos um pouco, falei do problema do câmbio da bike. Ele deu uma olhadinha e me aconselhou que quando chegasse em São João Del Rey, fosse a uma loja conhecida dele.
Silvandir nos acompanhou até o hotel. Nos despedimos e fomos nos acomodar.
Segundo o dono do hotel, nós ficamos no quarto onde o Cantor Daniel dormiu quando esteve na região...
Cansadas, logo nos encaminhamos para o mundo dos sonhos...

Até amanhã!
Boa Noite!
Bjks Cris :)

48º dia: 25 de Junho de 2008 –Entre Rios de Minas (MG)/Lagoa Dourada (MG)


Ueba!!! Entre Rios à Lagoa dourada em cima da magrela!!!
Feitas as despedidas no hotel após conversarmos um montão com Marian e sua mãe (que aliás uma família linda), conseguimos colcar a bike na estrada...
Despedidas... Momentos mais difíceis para mim... Mas a viagem precisa continuar!
Bóra, Bóra!!!
Pedalandu, pedalandu, às vezes para ler quanto falta para o próximo ponto nos marcos da Estrada Real e sempre tem uma mensagem além das informações e em um deles dizia: “Desprenda seus olhos do chão... Mesmo cansado e coberto de suor, a terra lhe sacia a sede dos lábios ou da pele. Dirija seu olhar ao horizonte... Agradeça essa dádiva”.
É isso aí... Preciso dizer mais alguma coisa?
Faltando uns 5km para chegar em casa Grande, minha STAFFicando Com Fome (e eu também rsrsrsrs), foi na frente para providenciar um lanchinho para nós. Assim nos separamos...
Fomos nos reencontrar em frente à matriz como d costume.
Quando estava comendo, um psicólogo da cidade veio conversar comigo...
Calma gentem!!! Ainda não fiquei maluca, tampouco tive uma sessão de terapia!!! Kakakakakakakak!!! Apenas conversamos um pouco e ele comentou que na estrada da cidade havia um painel que conta a história da cidade de Casa Grande.
Terminada a “comilança”, fomos tirar foto do painel e continuarmos a nossa viagem...
Pedalandu, pedalandu, fomos em direção à Lagoa Dourada. O sol pouco a pouco ia baixando e pudemos presenciar um lindo por do sol no caminho chegando em Lagoa dourada já com o breu da noite... Passamos na pousada que me hospedei da outra vez afim de falar um “oi” para meus amigos mas não consegui encontrar Dª Haydée pois estava acompanhando sua irmã no médico em Belo Horizonte.
Então fomos jantar e depois comprar uma iguaria tradicional da cidade: Rocambole!!!
Bem, como já havia feito o trajeto de Lagoa dourada à São João Del Rey de bike na 1ª fase, decidimos colocar o Nocolau no carro e partir direto para S.J.D.R. pelo asfalto mesmo...
Chegamos já era tarde da noite e estávamos exaustas...
Fomos tomar aquele banho e... CAMA!!!!

Boa Noite!
Durmam com os anjinhos
Bjks
Cris :)

















49º dia: 26 de Junho de 2008 –São João Del Rey (MG)/Tiradentes (MG)

De manhã, logo após o café, pegamos a bike e fomos à loja que Silvandir de Entre Rios de Minas no indicou. Chegando na loja, logo fui fazendo amizades...imagina se seria diferente... rssrsrs
Todos curiosos para saber das minhas histórias fiquei ali falandu, falandu, falandu... Todos na loja me davam dicas do caminho que pegaria em breve!
Bem, deixei o Nicolau nas mãos do pessoal da loja que com certeza cuidarão muito bem dele. Combinamos que no final da tarde passaria para pegar a bike.
Saindo da loja, fomos em direção a Tiradentes fazer um turismo básico, uma vez que já tinha feito no pedal esse trecho, fomos de carro mesmo...
Chegando em Tiradentes a cidade estava um movimento só pois estava acontecendo um encontro de motoqueiros... BMW, Harley Davidson e afins... Um desfile de “motonas”... rsrsrsr! Ronaldo e Turma, vcs vieram para Tiradentes na época errada! Kakakakakaka!!!!
No encontro estavam vários grupos de motoqueiros, entre eles os “Abutres”, com seus motor homes... e com seus representantes de “peso”... hihihihihi
Feito o rolezinho básico por Tiradentes, voltamos para São João Del Rey.
Visitamos a igreja de São Francisco onde Tancredo foi enterrado. Passamos em frente à contruções antigas, pontes em arcos e no finalzinho da tarde fomos buscar o Noicolau.
Passamos no supermercado para fazer as comprinhas básicas e voltamos para o hotel.
Arrumados as coisas, fomos jantar e dormir cedo pois amanhã teri um dia longo de pedal até Carrancas, que já havia feito de carro na 1ª fase...

Boa Noite
Bjks
Cris :)